Paulo Eduardo Martins está de volta ao Jornal da Massa Reviewed by Momizat on . Depois de uma grande polêmica, onde os comentaristas do "Jornal da Massa", da Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná e de propriedade de Ratinho, teriam sido afa Depois de uma grande polêmica, onde os comentaristas do "Jornal da Massa", da Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná e de propriedade de Ratinho, teriam sido afa Rating:
Você está aqui:Home » Brasil » Paulo Eduardo Martins está de volta ao Jornal da Massa

Paulo Eduardo Martins está de volta ao Jornal da Massa

Depois de uma grande polêmica, onde os comentaristas do “Jornal da Massa”, da Rede Massa, afiliada do SBT no Paraná e de propriedade de Ratinho, teriam sido afastados por ordem de estatais, que ameaçaram tirar anunciantes do canal, o jornalístico voltou a ter opinião. O anúncio foi feito pelo próprio apresentador e dono do canal, em seu programa noturno no SBT. A novidade foi comemorada pelo apresentador do jornal, Denian Couto: “Ratinho disse ontem em seu programa no SBT que o Jornal da Massa retornará ao formato que o consagrou, com debate e comentários. Grande!!!”. Com isso, os debatedores e opinadores do noticiário, Ogier Buchi, Ruth Bolognese e Paulo Eduardo Martins, o mais polêmico de todos, voltarão a opinar no jornalístico matinal.

36b42ecd7647705b62fe250122136766

Jornalista Paulo Eduardo Martins – Reprodução

O motivo seriam dois: a pressão do público nas redes sociais, que não gostou das mudanças, e uma queda de audiência, reflexo da insatisfação do povo com a mudança do formato. Ainda não há uma data exata para a volta do jornal no formato antigo.

Procurado pelo NaTelinha, Paulo Eduardo Martins confirmou seu retorno ao “Jornal da Massa” e comentou: “É uma decisão que faz de todos os envolvidos, vencedores. Os comentaristas, que recuperam o espaço; o público, que volta a acompanhar os comentaristas; a empresa, que volta a agradar o público; e até o governo, que pode melhorar se souber ouvir os críticos”.

“O momento que o país atravessa requer que profissionais preocupados em compreender e explicar para o público o que acontece tenham espaço nos veículos. A reação do próprio público demonstra isso. Eu fiquei feliz pelo fato da empresa reconsiderar a decisão de fazer um jornal sem comentários”, finalizou.

Entenda o caso

No último dia 28 de março, a mudança do formato do “Jornal da Massa” foi anunciada pelo jornalista Paulo Eduardo Martins: “Amigos, hoje (28) fiz minha última participação no Jornal da Massa. Por uma decisão legítima da direção da Rede Massa, o telejornal não mais contará com comentaristas. Agradeço aos que acompanharam e compartilharam o programa, aos colegas de bancada Denian Couto, Ogier Buchi, Ruth Bolognese e também a todos da emissora por terem sustentado o formato que nos proporcionou fazer o debate e enfrentar as amarras culturais que envolvem a imprensa brasileira. Sigo como colunista do telejornal SBT Paraná. A vida segue”.

No estado, a informação é de que ele teria sido afastado do noticiário por pressão do governo federal, que ameaçou retirar os patrocínios de estatais do programa. Paulo Eduardo é um crítico ferrenho do governo do PT, que ele chama de “comunista” e “ditatorial”.

Porém, em entrevista exclusiva ao NaTelinha, o jornalista negou esta informação e disse que sempre teve liberdade nos comentários: “Sempre fui um crítico severo do governo do PT, mas não posso atribuir a mudança a uma intervenção do governo. Não tenho informação de nenhum movimento nesse sentido. Seria leviano da minha parte afirmar algo assim”.

Com informações do UOL.

Sobre o autor

Direto da Redação -- O Mídia Inversa é um jornal eletrônico independente que visa bem informar a população brasileira sobre política nacional e internacional.

Número de entradas : 43

comentários (1)

  • Waldemar Ramalho

    Quero falar da Psicóloga cristã Marisa Lobo. Ao ler a reportagem da sua cassação pelo CFP-PR
    Achei, ao ler o artigo, que a DITADURA DAS MINORIAS RADICAIS – LGBT e mais os escambaus
    aí, está impondo aos profissionais que não apoiem as suas bestialidade – sejam médicos, enfermeiros, motoristas, vendedores, profissionais liberais, jornalistas, estudantes e etcs e tais., serem proibidos de exercerem as atividades correlatas. Ou seja, tudo o que o atual sistema socialista (leia-se, comunista) quer, está sendo paulatinamente posto guela abaixo a todos nós, cidadãos de bem.
    Quero ver se a imprensa irá tecer algum comentário benévolo (o que particularmente não acredito), em favor dessa profissional que está P R O I B I D A pelo CFP-PR de confessar sua fé cristã. Ou seja, ou ela confessa que é favorável ao desenvolvimento das teses pró homossexuais, ou fica sem a sua licença para clinicar. Que tipo de CONSTITUIÇÃO nós temos (diz-se que somos todos iguais e temos os mesmos direitos, né)?
    Isto é o que preconiza o socialismo PETISTA: Os EVANGÉLICOS tem de ser extirpados da Nação. Não podem proliferar – isto sempre foi a bandeira do comunismo (ou estou errado)? É só ver a História da implantação do comunismo na Leste Europeu e em Cuba, entre outros (China, Coréia do Norte, a própria URSS e… Os apaniguados do atual governo (12 anos de destruição da família tradicional, a começar por FHC, nesse caso, 20 anos onde a paz que as famílias de bem promoviam, foram sendo demolidos tijolo a tijolo). Isto não é uma ditadura? O velho Getúlio ficaria corado ao ver isto.Me ajude ô
    Espero que o Jornal da Massa com a sua tríplice face nos mostre algo que não estou vendo. Tenham um bom dia. Mas assim eu não terei o meu bom dia que tanto anseio.

    Responder

Deixe um comentário

*

© 2014 Mídia Inversa. Uma iniciativa Rede Conservadora.

Voltar para o topo